domingo, 1 de setembro de 2013

Descoberta de Atlântida: Cidade de pelo menos 10.000 anos encontrada submersa na região do Mar do Caribe

Pesquisadores descobriram evidências do que poderia ser a cidade de Atlântida submersa na região do Mar do Caribe, em Cuba, próximo à região que ficou popularmente conhecida como Triângulo das Bermudas.

Triangulo de Bermudas, cidade submergida

A descoberta é resultado de um trabalho liderado por dois pesquisadores, Paul Weinzweig e Pauline Zalitzki, que vem obtendo informações sobre a cidade desde cerca do ano 2000. Os achados envolvem diversos tipos de estruturas, como pirâmides, ruas e edifícios, construídos a partir de gigantescos blocos recortados de uma forma que seria um grande desafio mesmo para a engenharia moderna, segundo informou Zalitski para o jornalista Luis Mariano Fernandes. Além disto, estas construções ocupam uma área de cerca de 20 km quadrados e contém estruturas polidas em formas geométricas que lembram as pirâmides do Egito, sendo ainda construídas em meio a um deserto de areia que se estende por vários quilômetros em torno da cidade encontrada, com pedras que não são encontradas na ilha de Cuba. Muitas destas pedras encontradas contém também escritos que lembram os hieroglifos egípcios.

A cidade estaria a pelo menos 600m de profundidade, que segundo dados geológicos repassados na mesma entrevista pelo geólogo Manuel Iturralde (que levam em conta o provável tempo de afundamento até esta profundidade), indicam que a cidade não poderia ter sido construída antes de 50.000 a 60.000 anos atrás.



Segundo ainda a nota do Terra Forming Terra, os sonares mais recentes (como os da imagem acima), trazem mais detalhes das cidades, mostrando com estes elementos estão arranjados. Aparecem ali também esfinges, pedras arranjadas de forma similar a Stonhenge (Inglaterra), além das linguagens encravadas nas pedras.

Imagem artística de Atlântida, conforme descrito por Platão em Timeo e Crítias

Pirâmides de Cristal

Além destas descobertas, segundo o site Apparently Appareal (matéria traduzida pelo site Toth3126), foram encontradas duas outras semelhantes mas maiores do que a de Queóps, formadas por vidro grosso, como se fossem de cristal, submersas a uma profundidade de cerca de 2.000 m, desta vez no centro do Triângulo das Bermudas, o que as coloca a algumas centenas de quilômetros da descoberta em Cuba.



Segundo este mesmo site, as pirâmides tem 300 m de base e 200 m de lateral, chegando a 100 m de altura. No seu topo, há dois furos grandes, por onde a água do mar circula em alta velocidade, gerando um grande vórtice na região. Suas paredes seriam perfeitamente lisas, sem falhas e sem a cobertura de nenhum material, apesar de estarem submersas a muitos milhares de anos.

O site diz que há especulações de que a pirâmide pudesse ser um atrator de raios cósmicos, sendo um poderoso gerador de energia (utilizando talvez os mesmo princípios da energia livre?).

Algumas impressões

Apesar da distância física entre as duas descobertas, elas aparentemente tem relação entre si. Ficam mais ou menos na mesma região que se acredita que tenha sido submersa há cerca de 10.000 anos atrás (as próprias pesquisas e considerações da geologia aceitam esta hipótese). Pode ser que a segunda descoberta fosse uma outra cidade da civilização Atlante, conectada por uma cultura similar.

Intuitivamente, tenho a impressão que, especialmente as duas últimas pirâmides estão no centro da explicação das "falhas" magnéticas da região do Triângulo das Bermudas, que já gerou problemas para muitos navios e aviões. Mais do que isto, esta própria falha deve estar relacionada com o excesso de experimentação voltadas para a dominação e o poder, que foi vivenciada durante o período da civilização Atlante (e mais ao seu final), e que precipitou sua queda (veja documentário de Drunvalo Melchizedek sobre este assunto).

Há um poderoso vórtice sobre o Triângulo das Bermudas, que deverá ser ajustado neste momento atual de liberação etérica e de redescoberta de grandes (e escondidas) verdades da humanidade!

Outras fontes

History Channel
National Geographic
Before Its New
Documentário Uma Busca por Atlântida (aliás, no youtube há vários documentários apontando muitas referências indiretas à existência de Atlântida): Parte 1, Parte 2, Parte 3, Parte 4, Parte 5, Parte 6, Parte 7

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...